Bem-vindo à página oficial da Assembleia da República

Nota de apoio à navegação

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
 
Cronologia

 

1787   Constituição dos Estados Unidos da América 

  

1791  Constituição francesa


Constituição francesa
 Biblioteca Nacional de Portugal (BNP)


1807
  P
rimeira invasão francesa e saída da família real e da corte para o Brasil



Primeira invasão francesa e saída da família real e da corte para o Brasil

  BNP


1808 (23 de maio)  "Súplica da Constituição", dirigida a Napoleão Bonaparte, pedindo a outorga de uma Constituição para Portugal


1810 (19 de fevereiro)  Tratado de amizade entre Portugal e o Reino Unido, que facilita o acesso dos britânicos ao mercado brasileiro   


Tratado de amizade entre Portugal e o Reino Unido,

  BNP


1812 (18 de março)  Constituição de Cádis



  BNP



1815 (16 de dezembro)  Criação do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves


1816 (20 de março)  D. João VI assume a Coroa do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves
 

1817 (18 de outubro)  Condenação de Gomes Freire de Andrade por conspiração contra a Monarquia


Condenação de Gomes Freire de Andrade

  BNP


1818 (22 de janeiro)  Fundação do Sinédrio, associação que tinha como objetivo preparar uma Revolução  


Fundação do Sinédrio
 BNP


    

1820 (24 de agosto)  Revolução Liberal - pronunciamento militar no Porto. Nomeada Junta Provisional do Governo do reino. Publicação de manifesto defendendo a convocação de Cortes e a aprovação de uma Constituição

           

Alegoria à Revolução de 24 de agosto de 1820 no Porto, gravura de António Maria da Fonseca, 1820,
Sociedade Martins Sarmento.

      



(9 de setembro)  Convocação de Cortes tradicionais (com representantes do Clero, Nobreza e Povo) para 15  de novembro de 1820, em Lisboa (não realizadas)


Convocação de Cortes tradicionais
 
BNP   

  

(15 de setembro)  Pronunciamento militar em Lisboa


 
 Biblioteca Passos Manuel - Assembleia da República (BPM-AR)

        



Alegoria à Revolução de 15 de setembro de 1820 no Porto, gravura de António Maria da Fonseca, 1821
Alegoria à Revolução de 15 de setembro de 1820 em Lisboa, gravura de António Maria da Fonseca, 1821,
Sociedade Martins Sarmento.

  

  

(27 de setembro)  Fusão dos governos provisionais do Porto e de Lisboa, e criação de duas novas juntas: a Junta Provisional do Governo Supremo do Reino – encarregada da administração pública – e a Junta Provisional Preparatória das Cortes – encarregada de preparar a convocação e de regular o funcionamento das Cortes

(1 de outubro)  Chegada a Lisboa da Junta Provisional do Porto para se unir ao Governo de Lisboa

  


“Dia 1.º de outubro de 1820”, gravura de António Maria da Fonseca, 1821, Sociedade Martins Sarmento .


 

(6 de outubro)  Carta dirigida a D. João VI pela Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, solicitando o regresso do rei

 Carta dirigida a D. João VI pela Junta Provisional do Governo Supremo do Reino
 BNP    


 

(31 de outubro)  Primeiras instruções eleitorais   

  

(11 de novembro)  Revolta da Martinhada   

 

(22 de novembro)  Novas instruções eleitorais, de acordo com o modelo da Constituição de Cádis

 

(10 de dezembro)  Início das eleições em várias fases, que decorreram até ao final do mês     


Sessão preparatória das Cortes Constituintes para verificação dos mandatos

Arquivo Histórico Parlamentar - Assembleia da República (AHP-AR)



1821
(24 de janeiro)  Sessão preparatória das Cortes Constituintes para verificação dos mandatos


Sessão preparatória das Cortes Constituintes para verificação dos mandatos
 
AHP-AR   


(26 de janeiro)  Sessão inaugural das Cortes Constituintes

 

  


Cortes Constituintes
As Cortes Constituintes de 1820, por Roque Gameiro, reproduzido em “Quadros da História de Portugal”,
1917.



 

(9 de março)  Aprovação das Bases da Constituição            


Bases da Constituição

 BPM-AR


(31 de março)  As Cortes aprovam a extinção da Inquisição

(4 de julho)  D. João VI presta juramento às Bases da Constituição



AR

  

1822 (9 de janeiro)  “Dia do fico”: D. Pedro decide não deixar o Brasil e pronuncia a célebre frase: «Como é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto: diga ao povo que fico».



 BNP


(18 de agosto)  Primeiras eleições legislativas portuguesas

                    

(7 de setembro)  Proclamação da independência do Brasil

                             

(23 de setembro)  Aprovação da primeira Constituição portuguesa


primeira Constituição portuguesa

 AHP-AR

           

(4 de novembro)  Encerramento das Cortes Constituintes

                                

(1 de dezembro)  Primeira sessão das Cortes Ordinárias

                             

1823 (28 de maio)  Vilafrancada, revolta anticonstitucional liderada pelo infante D. Miguel, que marca o fim da experiência liberal