Bem-vindo à página oficial da Assembleia da República

Nota de apoio à navegação

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
 
Sala Acácio Lino

Pintura da Sala Acácio Lino

Batalha de São Mamede, assinada por Acácio Lino, 1922, Carlos Pombo, 2005.

Durante a I República, esta sala funcionou como local de receção do Presidente da Câmara dos Deputados. Já no Estado Novo, foi de início a sala do Presidente da República, quando este se deslocava à Assembleia Nacional, e posteriormente a sala de visitas do Presidente da Assembleia Nacional. Presentemente, o espaço é utilizado como gabinete de trabalho atribuído a um grupo parlamentar.

A atual denominação advém do nome do autor das pinturas que a decoram, Acácio de Magalhães Lino.

Estas pinturas murais ilustram três episódios marcantes da História de Portugal e alegorias à Pátria e às principais atividades produtivas dos setores primário e secundário.

- Batalha de São Mamede - assinada A. Lino e datada de 1922 - no esboceto da composição surge a data 1128 que identifica o tema como a batalha travada entre D. Afonso Henriques e os partidários de sua mãe, D. Teresa;
A Conspiração de 1640 - assinada A. Lino e datada de 1923 - no esboceto da composição vê-se a data 1640 e a representação do episódio do golpe palaciano de 1 de dezembro de 1640, antes da Restauração da Independência Nacional, com a vice-rainha de Portugal, Duquesa de Mântua, surpreendida pelos conjurados, partidários do Duque de Bragança, futuro Rei D. João IV, e Miguel de Vasconcelos descoberto no armário pelo Arcebispo;
- A Reconstrução de Lisboa pelo Marquês de Pombal - assinada A. Lino e datada de 1924 - no esboceto da composição, a data é praticamente ilegível, no entanto, a cena é iconograficamente reconhecível pela figura do Marquês de Pombal, segurando os projetos da reconstrução de Lisboa, e pela presença das ruínas ainda em chamas (cidade de Lisboa destruída pelo terramoto de 1755).
- Alegoria à Pátria, às Artes, à Indústria, à Agricultura e à História de Portugal - assinada por Acácio Lino e datada de 1925 - embora a data no esboceto da composição seja 1921 (ano da realização do estudo), é possível identificar o tema a partir dos esbocetos individuais, onde o artista escreveu alguns dos nomes das alegorias que cada figura estudada representa.

As pinturas estão identificadas pelas datas dos acontecimentos representados e indicadas pelo próprio pintor nos esbocetos que realizou, existentes na coleção do Museu da Assembleia da República. 

Sala Acácio Lino
Pintura de Acácio Lino representando a expulsão da Duquesa de Mântua, Margarida da Áustria, em 1640, e a reconstrução de Lisboa após o Terramoto, pelo Marquês de Pombal (vista geral dos dois painéis), Eduardo Gageiro, 1999.

 

Sala Acácio Lino
Pintura de Acácio Lino representando a Batalha de S. Mamede e a expulsão da Duquesa de Mântua, Margarida da Áustria, em 1640 (vista geral dos dois painéis), Eduardo Gageiro, 1999.

 

Pintura A Reconstrução de Lisboa pelo Marquês de Pombal
A Reconstrução de Lisboa pelo Marquês de Pombal  (pormenor), de Acácio Lino, 1924, Carlos Pombo, 2005.