Bem-vindo à página oficial da Assembleia da República

Nota de apoio à navegação

Nesta página encontra 2 elementos auxiliares de navegação: motor de busca (tecla de atalho 1) | Saltar para o conteúdo (tecla de atalho 2)
Iniciar sessão
Home page da Assembleia da República Versão Inglesa Versão Francesa
Os cidadãos
* ComunicAR * Subscrever conteúdos * Versão áudio * ARtv-emissão em direto * Contactos * Mapa do site * Correio do cidadão Botão para executar a pesquisa Pesquisa avançada
Parlamento
Presidente
Deputados e Grupos Parlamentares
Registo de Interesses
Grupo de Trabalho para o Parlamento Digital
Comissões Parlamentares
Fiscalização Política
Atividade Parlamentar e Processo Legislativo
Relações Internacionais
Assuntos Europeus
Orçamento do Estado e Contas Públicas
Revisões Constitucionais
Diário da Assembleia da República
Gestão do Parlamento
Biblioteca, Arquivo e Documentação
Legislação
Livraria Parlamentar
Prémio Direitos Humanos
Virgílio Castelo em cena

A peça de teatro "O último dia de um condenado", de Victor Hugo, com encenação de Paulo Sousa Costa e interpretação de Virgílio Castelo, é apresentada na Assembleia da República, no âmbito das Comemorações do Bicentenário do Constitucionalismo Português.

"O último dia de um condenado" é uma adaptação a partir da obra homónima de Victor Hugo, que versa as últimas horas de um homem que está no "corredor da morte", com o fim iminente à sua espera. É uma crítica mordaz à pena de morte, onde o autor questiona a justiça pela barbaridade de tirar a vida a um ser humano, mesmo que culpado por um crime de sangue. É um manifesto a favor da abolição da pena de morte, publicado em 1862.

Esta obra teve repercussões em todo o mundo, contribuindo para a proibição da pena capital.

Portugal foi um país pioneiro na abolição da pena de morte, em 1867. O romancista francês Victor Hugo congratulou Portugal pelo feito, escrevendo: "A Europa imitará a vossa nação. Morte à morte! Guerra à guerra! Viva a vida! Ódio ao ódio! A liberdade é uma cidade imensa da qual todos nós somos cidadãos".

Entrada livre, limitada à capacidade da sala.

Vídeo promocional


01/02/2018
Símbolo da acessibilidade Acessibilidade Ficha técnica Administrador  Reserva de Propriedade Política de Privacidade Cookies
© Assembleia da República